sábado, 31 de janeiro de 2009

Temos, sim, uma Mãe!


Certamente um dos mais belos textos da Sagrada Escritura é o capitulo 19, 27 do Evangelho de São João: “Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: “Mulher, eis ai o teu filho.” Depois disse ao discípulo: “Eis ai tua mãe.” E dessa hora em diante o discípulo a levou para sua casa.”

O texto narra a cena da crucifixão de Jesus; ali na cruz, Ele nos deixou uma grande herança derramando seu precioso sangue em resgate de nossos pecados.

Aos pés da cruz estavam: Maria Madalena, a outra Maria, a mãe de Jesus e também João que era o discípulo mais jovem e aquele que Jesus mais amava. Naquela cruz Jesus nos revelou todo o seu amor por nós dando-nos sua própria vida; a única herança que Jesus ainda possuía era Maria, sua mãe. No entanto ao observar que ela estava aos pés da cruz e junto dela João; Jesus olha para sua mãe e lhe entrega João como filho.

Naquele momento, João representava toda a humanidade, portanto, Jesus entrega Maria como mãe de cada discípulo seu. João não pensou duas vezes, levou Maria para sua casa.
Portanto é nosso dever como discípulos de Jesus, permitir que Maria entre em nossa casa, acolhe-la como nossa mãe.

Ao fazermos isto, certamente se cumprirá em nossas vidas outra promessa do Sagrado Coração de Jesus, reveladas a Santa Margarida Maria Alacoque: “Farei reinar a paz em suas famílias.”
Ao permitirmos que Maria entre em nossa casa, assim como nas bodas de Caná, ela irá interceder a Jesus pelo vinho que falta em nossa casa (conf João 2, 1-12), pois temos vivido em nossa sociedade muitos ataques a dignidade da família como o divórcio, o aborto, a desunião, os vícios.

Hoje eu lhe convido,irmão,a renovar a consagração de sua família a Nossa Senhora, para que haja em nossos lares abundância de paz, harmonia, perdão e felicidade:

Sacratíssimos Corações de Jesus e de Maria, a vós me consagro, assim como toda minha família. Consagramos a vós nosso próprio ser, toda nossa vida, tudo o que somos, tudo o que temos, e tudo o que amamos.
A vós damos nossos corações e nossas almas. A vós dedicamos nosso lar e nosso país. Conscientes de que, através desta consagração nós, agora, vos prometemos viver cristãmente praticando as virtudes de nossa religião, sem nos envergonharmos de testemunhar a fé.
Ó Sacratíssimos Corações de Jesus e de Maria, aceitai esta humilde oferta de entrega de cada um de nós, através deste ato de consagração.

O Santo de hoje: São João Bosco


Hoje, celebramos a memória de São João Bosco, fundador e pai da família salesiana. Este grande santo de hoje viveu no apostolado a frase de São Dionísio: "Das coisas divinas a mais divina é cooperar com Deus para salvar as almas". São João Bosco nasceu em 1815 próximo a Turim. Com dois anos de idade perdeu o pai, sendo que a mãe Dona Margarida batalhou contra a pobreza para criar seus filhos. Tamanha era a luta desta mãe, que diante do chamado de João ao sacerdócio, disse-lhe: "Eu nasci na pobreza, vivi sempre pobre e desejo morrer pobre. Se tu desejas tornar-te padre para ficar rico, eu nunca irei te visitar". Providencialmente, todos os desafios e durezas da vida fizeram do coração do sacerdote, de vinte e seis anos então, um homem sensível aos problemas dos jovens abandonados ou que viviam longe de suas famílias como operários. Desta realidade começou a desabrochar o carisma que concretamente construiu os Oratórios, que eram - como ainda são - lugares de resgate das almas dos jovens. O método de apostolado de Dom Bosco era o de partilhar em tudo a vida dos jovens; para isso abriu escolas de alfabetização, de artesanato, casas de hospedagem, campos de diversão para os jovens com catequese e orientação profissional. Por esta razão, a Igreja reza: "Deus suscitou São João Bosco para dar à juventude um mestre e um pai". Mesmo incompreendido por muitos e acusado de louco, conseguiu atrair a tantos jovens, que fundou a Congregação dos Salesianos, cujo nome é em homenagem à proteção de São Francisco de Sales. Também colaborou para o surgimento do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora. De porte atlético, memória incomum, inclinado à música e à arte, Dom Bosco tinha uma linguagem fácil, espírito de liderança e era ótimo escritor. Este grande apóstolo da juventude foi elevado para o céu no dia 31 de janeiro de 1888, na cidade de Turim, e segundo os médicos a causa de sua morte se deu por ele ter consumido todas as suas forças e energia, já que ele afirmava ter sido colocado neste mundo para os outros. Dom Bosco, rogai por nós!

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Só para descontrair um pouco

Ditados populares na era digital
Só para descontrair um pouco….
Como estamos na ‘Era Digital’, foi necessário rever os velhos ditados existentes e adaptá-los à nova realidade. Vejam alguns:
1. A pressa é inimiga da conexão.
2. Amigos, amigos, senhas à parte
.3. Antes só, do que em chats aborrecidos.
4. A arquivo dado não se olha o formato.
5. Diga-me que chat freqüentas e te direi quem és.
6. Para bom provedor uma senha basta.
7. Não adianta chorar sobre arquivo deletado.
8. Em briga de namorados virtuais não se mete o mouse.
9. Em terra off-line, quem tem 486 é rei.
10. Hacker que ladra, não morde.
11. Mais vale um arquivo no HD do que dois baixando.
12. Mouse sujo se limpa em casa.
13. Melhor prevenir do que formatar.
14. O barato sai caro. E lento.
15. Quando a esmola é demais, o santo desconfia que tem vírus anexado.
16. Quando um não quer, dois não teclam.
17. Quem ama um 486, Pentium 5 lhe parece.
18. Quem clica seus males multiplica.
19. Quem com vírus infecta, com vírus será infectado.
20. Quem envia o que quer, recebe o que não quer.
21. Quem não tem banda larga, caça com modem.
22. Quem nunca errou, que aperte a primeira tecla.
23. Quem semeia e-mails, colhe spams.
24. Quem tem dedo vai a Roma.com
25. Um é pouco, dois é bom, três é chat ou lista virtual.
26. Vão-se os arquivos, ficam os back-ups.
27. Diga-me que computador tens e direi quem és.
28. Há dois tipos de pessoas na informática. Os que perderam o HD e os que ainda vão perder…29. Uma impressora disse para outra: Essa folha é sua ou é impressão minha?
30. Aluno de informática não cola, faz backup.
31. O problema do computador é o USB (Usuário Super Burro).
32. Na informática nada se perde, nada se cria. Tudo se copia… e depois se cola.
33. O Natal das pessoas viciadas em computador é diferente. No dia 25 de Dezembro, o Papai Noel desce pelo cabo de rede, sai pela porta serial e diz: Feliz Natal, ROM, ROM, ROM!

O Santo de hoje: Santa Jacinta


Muito interessante foi a vida de Jacinta Marescotti, pois foi uma santa que se converteu no convento. Nasceu perto de Roma, em 1585, numa nobre e religiosa família e, seu nome era Clarice. Quando menina, Clarice, a pedido dos pais, ficou um tempo com religiosas franciscanas; a intenção deles, sem dúvida, era a formação religiosa para a filha. Já vivia neste convento uma irmã de sangue. Porém a jovem formosa, instruída, estava muito presa às vaidades do mundo e ao desejo de contrair o matrimônio, por isso, não só saiu do convento, como passou a freqüentar todas as festas e encontros da alta sociedade.Diante da filha que fugia da vigilância e se entregava às distrações, os pais passaram a se preocupar com a salvação de sua alma, enquanto Deus, com olhar de misericórdia, se ocupava de salvá-la. Quando sua irmã mais nova casou-se, Clarice se entregou à inveja e à frustração, até que resolveu ceder ao apelo dos pais quanto à vida religiosa. No convento a mocinha rica trocou o nome para Jacinta; mas não trocara ainda as vaidades, tanto que seu hábito era de seda e seu quarto decorado como de maneira luxuosa e nobre, causando assim um escândalo dentro e fora do convento. A vida espiritual de Jacinta era fria, suas práticas sem vida e amor. Até que em um momento de dor, Deus conseguiu resgatá-la, pois ela se abriu. Aconteceu que seu rico pai acabou sendo assassinado, assim caíram por terra as seguranças terrenas; mais tarde uma doença levou Jacinta, não só às portas da morte, mas à consciência de sua falta de correspondência ao Amor de Deus. Pediu um Padre para a confissão, o qual só entrou em seu quarto depois que ela mandou colocar para fora todo o luxo. Reconciliada com o Senhor, com trinta anos decidiu-se radicalmente pela santidade, ou seja, pagar da mesma forma o exagerado amor de Deus por ela. No concreto, Jacinta mudou o hábito de seda por uma simples roupa, pediu perdão em público e entregou-se de tal forma à santificação através do Espírito Santo, que pela vida de oração, pobreza e penitência chegou a ser exemplar e, a servir como mestra das noviças. Mais tarde veio a ser a madre superiora do convento, até que entrou no céu com cinqüenta e cinco anos.Santa Jacinta Marescotti, rogai por nós!

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Falsas doutrinas-parte II


Continuação do artigo anterior.

Pontos de divergência entre o espiritismo e a sã doutrina católica:

1. Nega o mistério, e ensina que tudo pode ser comprendido e explicado.
2. Nega a inspiração divina da Bíblia.
3. Nega o milagre.
4. Nega a autoridade do Magistério da Igreja.
5. Nega a infalibilidade do Papa.
6. Nega a instituição divina da Igreja.
7. Nega a suficiência da Revelação.

8. Nega o mistério da Santíssima Trindade.

9. Nega a existência de um Deus Pessoal e distinto do mundo.

10. Nega a liberdade de Deus.

11. Nega a criação a partir do nada.

12. Nega a criação da alma humana por Deus.

13. Nega a criação do corpo humano.

14. Nega a união substancial entre o corpo e a alma.

15. Nega a espiritualidade da alma.

16. Nega a unidade do gênero humano.

17. Nega a existência dos anjos.

18. Nega a existência dos demônios.

19. Nega a divindade de Jesus.

20. Nega os milagres de Cristo.

21. Nega a humanidade de Cristo.

22. Nega os dogmas de Nossa Senhora (Imaculada Conceição, Virgindade perpétua, Assunção, Maternidade divina).

23. Nega nossa Redenção por Cristo (é o mais grave! ).

24. Nega o pecado original.

25. Nega a graça divina.

26. Nega a possibilidade do perdão dos pecados.

27. Nega o valor da vida contemplativa e ascética.

28. Nega toda a doutrina cristã do sobrenatural.

29. Nega o valor dos Sacramentos.

30. Nega a eficácia redentora do Batismo.

31. Nega a presença real de Cristo na Eucaristia.

32. Nega o valor da Confissão.

33. Nega a indissolubilidade do Matrimônio.

34. Nega a unicidade da vida terrestre.

35. Nega o juízo particular depois da morte.

36. Nega a existência do Purgatório.

37. Nega a existência do Céu.

38. Nega a existência do Inferno.

39. Nega a ressurreição da carne.

40. Nega o juízo final.

Apesar de tudo isso muitos continuam a proclamar que ´´o espiritismo e o Cristianismo ensinam a mesma coisa...´´

Na verdade é o ´´joio no meio do trigo´´ (Mt 13,28), que o inimigo semeou na messe do Senhor. Nada como o espiritismo nega tão radicalmente a doutrina católica.

Ouçamos, finalmente, a palavra oficial da nossa Mãe Igreja, que tão bem nos ensina através do Catecismo:


  1. Todas as formas de adivinhação hão de ser rejeitadas: recurso a Satanás ou aos demônios, evocação dos mortos ou outras práticas que erroneamente se supoem descobrir o futuro. A consulta aos horóscopos, a astrologia, a quiromancia (leitura das mãos), a interpretação de presságios e da sorte, os fenômenos de visão (bolas de cristais), o recurso a médiuns escondem uma vontade de poder sobre o tempo, sobre a história e finalmente sobre os homens, ao mesmo tempo que um desejo de ganhar para si os poderes ocultos. Estas práticas contradizem a honra e o respeito que, unidos ao amoroso temor, devemos exclusivamente a Deus (N° 2116).

  2. O espiritismo implica frequentemente práticas de adivinhação ou de magia. Por isso a Igreja adverte os fiéis a evitá-lo´(N° 2117).

Os católicos que se deram a essas práticas condenadas pela Igreja podem e devem abandoná-las com urgência. Devem procurar um sacerdote, fazer uma confissão clara dos seus pecados e prometer a Deus nunca mais se dar a essas práticas. É preciso também destruir todo material (livros, imagens, gravuras, vestes, etc) usadas e consagradas nesses cultos. O pecado dessas práticas é contra o primeiro mandamento da Lei de Deus: Amar a Deus sobre todas as coisas. A gravidade está no fato da pessoa ir buscar poder, fama, dinheiro, consolação, etc, num lugar e numa prática não permitida por Deus e pela Igreja. Isto ofende a Deus. Essas práticas eram usadas na Mesopotâmia antiga, no Egito, entre os povos de Canãa, enfim, entre os pagãos, e eram terminantemente proibidas por Deus ao seu povo. Parece que hoje, grande parte do povo, volta ao paganismo e às suas práticas idolátricas. Isto nega o Cristianismo. A Igreja, como Mãe bondosa e cautelosa não quer que os seus filhos se percam.Que Nosso Senhor Jesus Cristo nos abençoe e proteja hoje e sempre.


Amém!Aleluia!

O Santo de hoje: São Pedro Nolasco


No século XII o Espírito Santo, ocupado em redimir o presente, suscitou um cristão de rica família francesa que, desde criança, cultivava um grande amor aos pobres: São Pedro Nolasco. No seu tempo as lutas políticas e invasões dos povos árabes muito influenciavam na vida dos cristãos, tanto que uns eram obrigados a seguir deuses, outros impedidos de viver o Cristianismo e, a maioria era presa e feita escrava.Com a morte do pai e, já terminado seus estudos humanísticos, Pedro foi para a Espanha, onde encontrou sofrimentos físicos e morais nas regiões invadidas, tanto assim que, compadecido, aplicou toda sua fortuna no resgate de cerca de trezentos cristãos. Nesta ação, mais do que um ato de caridade estava o desabrochar da nova Ordem, com a missão de conquistar a redenção dos cativos. Esta inspiração Pedro colheu do coração do Cristo crucificado. Emitido os três votos: castidade, obediência e pobreza; em companhia, aprovado pelo rei e abençoado pelo Papa, o nome oficial foi: Ordem da Virgem Santíssima das Mercês para a Redenção dos Escravos. São Pedro Nolasco entrou no Céu em 1256, mas antes teve a alegria, mesmo à base de sofrimento, de juntamente com os mercedários, conseguir a libertação de milhares de cristãos. São Pedro Nolasco, rogai por nós!

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Falsas Doutrinas


Católico e Espírita?

O Concílio Vaticano II chamou os leigos a participarem ativamente da vida da Igreja. Através do Decreto Apostolicam Actuositatem pede:

´´Grassando na nossa época gravíssimos erros que ameaçam inverter profundamente a religião, este Concílio exorta de coração todos os leigos que assumam mais conscientemente suas responsabilidades na defesa dos princípios cristãos´´ (AA,6).

Em que pese a doutrina da Igreja, bem como a sua Tradição e o seu Magistério, mostrarem a radical incompatibilidade entre o Cristianismo e o espiritismo, muitos ´´católicos´´, fracos na fé e pouco conhecedores da doutrina, teimam em persistir neste sincretismo perigoso. Vão à missa e ao culto espírita, como se isto não fosse proibido pela fé católica. É preciso ficar bem claro que o espiritismo (bem como suas derivações) contradiz ´´frontalmente´´ a doutrina católica em muitos pontos, sendo, portanto, impossível a um católico ser também espírita. Em 1953, os Bispos do Brasil disseram que o espiritismo é o desvio doutrinário ´´mais perigoso´´ para o país, uma vez que ´´nega não apenas uma ou outra verdade da nossa fé, mas todas elas, tendo, no entanto, a cautela de dizer´se cristão, de modo a deixar , a católicos menos avisados, a impressão erradíssima de ser possível conciliar catolicismo com espiritismo´´ ( Espiritismo, orientação para os católicos, D.Boaventura Kloppenburg, Ed. Loyola, 5ªed, 1995,pag.11).

Muitas passagens da Bíblia comprovam o que está dito acima. A principal delas é a que está no livro do Deuteronômio:

´´Não se ache no meio de ti quem faça passar pelo fogo seu filho ou sua filha [magia negra], nem quem se dê à adivinhação, à astrologia, aos agouros, ao feitichismo, à magia, ao espiritismo, à adivinhação ou à evocação dos mortos, porque o Senhor, teu Deus, abomina aqueles que se dão a essas práticas...´´ (Deutr 18,9´13).

Essas palavras da Bíblia são muito claras e fortes e não deixam dúvida sobre a proibição radical de Deus a todas as formas de ocultismo e busca de poder ou de conhecimento fora da vontade de Deus. E isto é um perigo para a vida cristã, porque contamina a alma. Deus abomina essas práticas, diz a Palavra de Deus. Abomina quer dizer, detesta, odeia, rejeita. Não consigo imaginar nada pior nesta vida do que uma pessoa ser abominável a Deus, por própria culpa.

O livro do Levítico traz a mesma condenação:

´´Não vos dirijais aos espíritas nem aos adivinhos: não os consulteis para que não sejais contaminados por eles´´ (Lev 19,31).

Essa contaminação espiritual é perigosa para o cristão. Por se tratar de um pecado grave, essa prática o coloca sob a influência e dependência do mundo tenebroso dos demônios. A primeira consequência para a pessoa que se dá a essas práticas proibidas, é um esfriamento espiritual. Começa a esfriar na fé, deixa a oração, os sacramentos, e torna-se fraco na fé, na esperança e na caridade, até, digamos, morrer espiritualmente. Se você entra num ambiente espírita, de macumba, candomblé, etc, mesmo que seja apenas por curiosidade, ´´sem maldade´´, você está pecando e colocando-se sob o jugo do demônio. Neste assunto, é a curiosidade que leva muitos católicos ao pecado. Sabemos que o demônio pode se fazer presente nesses ambientes, já que a Igreja nos garante que nenhum espírito dos mortos andam perambulando pelo mundo e, muito menos baixando em lugar algum. Os espíritos que baixam nesses centros, se baixam, são certamentes espíritos malígnos.

Repete a Palavra de Deus, pelo livro do Levítico:

´´Se alguém se dirigir aos espíritas ou aos adivinhos para fornicar com eles, voltarei o meu rosto contra esse homem...´´ (Lev 20,6).

Por adivinhos devemos entender todas as formas de se buscar o conhecimento de realidades ocultas, conhecer o futuro, etc. Entre essas práticas estão, entre outras, a invocação dos mortos ( necromancia ), a leitura das mãos (quiromancia), a astrologia, os búzios, cartomancia, consultas aos cristais, tarôs, numerologia, etc.

Uma verdade bíblica que todo católico precisa saber, é o que disse São Paulo aos coríntios:

´´As coisas que os pagãos sacrificam, sacrificam´nas aos demônios e não a Deus. E eu não quero que tenhais comunhão com os demônios. Não podeis beber ao mesmo tempo o cálice do Senhor e o cálice dos demônios. Não podeis participar ao mesmo tempo da mesa do Senhor e da mesa dos demônios. Ou quereis provocar a ira do Senhor?´´ (1 Cor 10,20´22).

Qual é o grande ensinamento que esta Palavra nos traz? Que todo culto que se presta a uma entidade espiritual, é recebido ou por Deus ou por Satanás. Como os pagãos não prestam o seu culto a Deus, então, por exclusão, quem o recebe é o demônio. Daí podermos entender porque Deus abomina essas práticas pagãs já citadas. Neste caso, Deus é rejeitado, é traido. E daí podemos entender também porque o ambiente fica propício à presença e manifestação do Mal. O Antigo Testamento está repleto da fúria de Deus para com o seu povo eleito, quando esse povo prevaricava, isto é, praticava a idolatria. Nessas situações, Deus abandonava o seu povo nas mãos dos seus inimigos, que os vencia nos combates, e muitas vezes os escravizava. O socorro de Deus só chegava depois que o povo se arrependia do mal que praticara.

Pela boca do profeta Jeremias o Senhor diz:

´´Eu os condenarei pelos males que cometeram, por me haverem abandonado, ofertando incenso a outros deuses e adorando a obra de suas mãos´´ (Jer 1,16).

´´Ó céus, plasmai, tremei de espanto e horror ... Porque o meu povo cometeu uma grande perversidade: abandonou´me, a mim, fonte de água viva, para cavar cisternas, cisternas fendidas que não retém a água´´(Jer 2,11´13).

E o povo de Deus tinha plena consciência de que era a prática da idolatria que atraía sobre ele os castigos:

´´Porque decretou o Senhor contra nós todos esses flagelos? Qual é o pecado, qual é o crime que cometemos contra o Senhor nosso Deus? Tu lhe dirás: É que vossos pais me abandonaram ´ oráculo do Senhor ´ para correr após outros deuses, rendendo´lhes um culto e diante deles se prosternando. E porque me abandonaram e deixaram de cumprir a minha lei, e porque vós mesmos fizestes pior que vossos pais, cada qual, sem me ouvir, obstinou´se em seguir as más tendências de seus corações. Assim, expulsar´vos´ei desta terra para vos lançar numa terra que não conhecestes, nem vós, nem vossos pais. Lá, dia e noite, rendereis culto aos deuses estranhos, porque eu não vos perdoarei´´(Jer16,10´13).

Os Atos dos Apóstolos, escrito por S. Lucas, contam que S. Paulo expulsou um ´´espírito de adivinhação´´ de uma moça escrava que, com suas adivinhações dava muito lucro a seus senhores. Disse S. Paulo a esse espírito de adivinhação:

´´Ordeno-te em nome de Jesus Cristo que saias dela´´. E na mesma hora saiu´´ (At 16,16´18). É óbvio que S. Paulo não falara a um ´´fantasma´´ ou a algo inexistente, apelando para a autoridade do Nome de Jesus. São Paulo expulsou da escrava um demônio, um espírito de adivinhação que estava na moça e dava-lhe o poder de adivinhar. Isso muitas vezes ocorre nos centros espíritas e nos terreiros de macumba. O demônio sabe se ´´transfigurar em anjo de luz´´ (II Cor 11,14), como nos alerta São Paulo. E muito católico desavizado cai nas suas armadilhas. Como ele é um anjo, embora decaído, conserva os seus poderes superiores aos nossos. Sua inteligência é muito mais perfeita que a dos homens. E ele faz também os seus ´´milagres´´. Para conferir isto com a Palavra de Deus, basta ler o que São Paulo fala na carta aos tessalonicenses:

´´A manifestação do ímpio será acompanhada, graças ao poder de Satanás, de toda a sorte de portentos, sinais e prodígios enganadores. Ele usará de todas as seduções do mal com aqueles que se perdem, por não terem cultivado o amor à verdade que os teria podido salvar´´ ( 2 Ts 2,9´10).

O espiritismo nega pelo menos 40 verdades da fé cristã. Isso veremos no próximo artigo.

Que o sangue preciosíssimo de Jesus nos recubra.

Amém! Aleluia!

O Santo de hoje: São Tomás de Aquino


Neste dia lembramos uma das maiores figuras da teologia Católica: Santo Tomás de Aquino. Conta-se que, quando criança, com cinco anos, Tomás, ao ouvir os monges cantando louvores a Deus, cheio de admiração perguntou: "Quem é Deus?". A vida de santidade de Santo Tomás foi caracterizada pelo esforço em responder, inspiradamente para si, para os gentios e a todos sobre os Mistérios de Deus. Nasceu em 1225 numa nobre família, a qual lhe proporcionou ótima formação, porém visando a honra e a riqueza do inteligente jovem, e não a Ordem Dominicana, que pobre e mendicante atraia o coração de Aquino. Diante da oposição familiar, principalmente da mãe condessa, Tomás chegou a viajar às escondidas para Roma com dezenove anos, para um mosteiro dominicano, porém, ao ser enviado para Paris, foi preso pelos irmãos servidores do Império. Levado ao lar paterno ficou, ordenado pela mãe, por um tempo detido, tudo isto com a finalidade de fazê-lo desistir da vocação, mas nada adiantou. Livre e obediente à voz do Senhor, prosseguiu nos estudos sendo discípulo do mestre Alberto Magno. A vida de Santo Tomás de Aquino foi tomada por uma forte espiritualidade Eucarística, na arte de pesquisar, elaborar, aprender e ensinar pela Filosofia e Teologia os Mistérios do Amor de Deus. Pregador oficial, professor e consultor da Ordem, Santo Tomás escreveu, dentre tantas obras, a Suma Teológica e a Suma contra os gentios. Chamado doutor Angélico, Tomás faleceu em 1274, deixando para a Igreja o testemunho e, praticamente a síntese do pensamento católico. Santo Tomás de Aquino, rogai por nós!

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

O Santo de hoje: Santa Ângela Mérici


Nasceu no ano de 1474 no norte da Itália. De uma família muito honesta, materialmente pobre, mas espiritualmente riquíssima, amava muito Cristo e sua Igreja. Os filhos foram crescendo assim, com o testemunho dos pais, inclusive Santa Ângela que, desde pequenina, já tinha vida de oração e penitência, buscava amar, cada vez mais, Deus.Ela teve uma irmã e, com o tempo, seus pais vieram a falecer. Os filhos tiveram que sair de sua terra e morar com um tio. Ali, a irmã faleceu e, mais tarde, o tio. Quantas perdas! Mas Santa Ângela, mulher de oração, nunca acusou Deus, nunca se revoltou. Isso não quer dizer que não sentiu, não sofreu. Até Nosso Senhor, verdadeiro Deus, verdadeiro homem sofreu.Inspirada pelo Espírito Santo, retornou para a sua terra natal e ali começou a fazer um trabalho muito providencial, confirmado pelo céu, porque teve um sonho de ver jovens com coroas de lírios caminhando para o céu. Naquele discernimento, ela agarrou a inspiração e foi trabalhar servindo jovens que corriam riscos morais.O grupo daquele que se dedicavam a Deus foi crescendo, servindo no resgate à evangelização dos jovens e também na restauração das famílias. Ela foi com o coração aberto, cheio de amor para auxiliar, com as outras jovens, as famílias. Promoveu a restauração das jovens, das famílias, também foi ao encontro dos pobres e enfermos.O Papa aprovou esta nova congregação que foi consagrada a Santa Úrsula, por isso, eram chamadas ursulinas, pois a própria Santa Úrsula apareceu para Santa Ângela. Ela que, aos 66 anos, partiu para o céu, hoje intercede não só pelas ursulinas, mas por todos que são Igreja.São Ângela Mérici, rogai por nós!

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Beata Elena Guerra


Toda a história da salvação está marcada pela presença viva e operante do Deus fiel que é Amor (Cf. I Jo 4,16) e pelo Espírito derramado em nossos corações (Cf. Rm 5,5). Também a nossa vida cristã está cheia da presença de Cristo e do Espírito Santo!
Santo Irineu dizia que onde está a Igreja está o Espírito de Deus e todas as graças. E foi justamente nos momentos mais difíceis da história da Igreja que o Espírito Santo utilizou concretamente homens e mulheres para que estes pudessem servir de fermentos de renovação diante dos desafios e crises. É neste contexto profético que podemos falar de Elena Guerra, a
“Apóstola do Espírito Santo dos tempos modernos”.
Elena nasceu em Lucca, na Itália, no dia 23 de Junho de 1835. Viveu e cresceu em um clima familiar profundamente religioso. Durante uma longa enfermidade, se dedicou a meditar a Palavra de Deus e a estudar os escritos Padres da Igreja, o que determinaria seu discernimento na vida espiritual e no seu apostolado, primeiro na “Associação das Amigas Espirituais”, idealizada por ela mesma para promover entre as jovens a amizade cristã, e depois nas “Filhas de Maria”.
Em Abril de 1870, Elena vive um momento determinante em sua vida. Participa de uma Peregrinação pascal em Roma juntamente com seu pai, Antônio. Entre outros momentos marcantes, a visita as Catacumbas dos Mártires confirmou nela o desejo pela vida consagrada. Em 24 de Abril assiste, na Basílica de São Pedro, a terceira sessão do Concílio Vaticano I, na qual vinha aprovada a Constituição “Dei Filius” sobre a Fé. A visita ao Papa Pio IX a comove de tal maneira que depois de algumas semanas, já em Lucca, no dia 23 de Junho, faz a oferta de toda a sua vida pelo Papa.
No ano de 1871, depois de uma grande noite escura seguida de graças místicas particulares, Elena com um grupo de Amigas Espirituais e Filhas de Maria, dá início a uma nova experiência de vida religiosa comunitária, que em 1882 culminará na fundação da “Congregação das Irmãs de Santa Zita”, dedicada a educação cultural e religiosa da juventude. É neste período que Santa Gemma Galgani se tornará “sua aluna dileta”.
Em 1886, Elena sente o primeiro apelo interior a trabalhar de alguma forma para divulgar a Devoção ao Espírito Santo na Igreja. Para isto, escreve secretamente muitas vezes ao Papa Leão para exortá-lo a convidar “os cristãos modernos” a redescobrirem a vida segundo o Espírito; e o Papa, amavelmente, endereça a Igreja alguns documentos que são como que uma introdução à vida segundo o Espírito e que podem ser considerados também como o início do “retorno ao Espírito Santo” dos tempos atuais: a breve “Provida Matris Charitate” de 1895, com o qual pedia que fosse celebrada a Novena de Pentecostes em toda Igreja; a “Divinum Illud Munus” em 1897, primeira Encíclica dedicada ao Espírito Santo na história da Igreja, e a carta aos bispos “Ad fovendum in christiano populo” de 1902, pedindo que Bispos e Sacerdotes pregassem sobre o Espírito Santo e recordassem da obrigatoriedade da Novena do Espírito Santo.
Em Outubro de 1897, Elena é recebida em audiência por Leão XIII, que a encoraja a prosseguir o apostolado pela causa do Espírito Santo e autoriza também a sua Congregação a mudar de nome para melhor qualificar o carisma próprio na Igreja: as Oblatas do Espírito Santo!
Para Elena a exortação do Papa é uma ordem e se dedica ainda com maior empenho a causa do Espírito Santo, aprofundando assim, para si e para os outros, o verdadeiro sentido do “retorno ao Espírito Santo”. Será este o mandato da sua Congregação ao mundo!
Elena, em suas meditações com a Palavra de Deus, é profundamente impressionada e comovida por tudo o que acontece no Cenáculo histórico da Igreja Nascente: ali, Jesus se oferece como vítima a Deus para a salvação dos homens; ali, institui o Sacramento de Amor, a Eucaristia; ali, aparece aos seus depois da ressurreição e ali, enfim, manda de junto do Pai o Espírito Santo sobre a Igreja Nascente.
A Beata entende que a Igreja está endereçada a realizar os mistérios do Cenáculo, mistérios permanentes, e, portanto, o Mistério Pascal: a Igreja é por isto, prolongamento do Cenáculo e analogamente, é ela mesma como um Cenáculo Espiritual Permanente.
É neste Cenáculo do Mistério Pascal, no qual o Senhor Ressuscitado reúne a comunidade sacerdotal real e profética, que também nós e cada fiel em particular, fomos inseridos pelo Espírito mediante o Batismo e a Crisma e capacitados a participar da Eucaristia, que é uma assembléia de confirmados, e portanto, semelhantes a primeira comunidade do Cenáculo depois da descida do Espírito Santo.
È nesta prospectiva que Elena Guerra concebe e inicia o “Cenáculo Universal” como movimento de oração ao Espírito Santo, com uma estrutura muito similar aos nossos “Grupos de Oração”.
Elena morreu no dia 11 de Abril de 1914, Sábado Santo, com o grande desejo no coração de ver “os cristãos modernos” tomando consciência da presença e da ação do Espírito Santo em suas vidas, condição indispensável para a verdadeira “renovação da face da terra”.
Faltando poucos dias para a convocação do Concílio Vaticano II, o verdadeiro Pentecostes dos nossos tempos, o Papa João XXIII, eleva Elena Guerra a honra dos altares em 26 de Abril de 1959, fazendo-a a primeira Beata do seu Pontificado, quando a definiu “Apóstola do Espírito Santo dos tempos modernos”. Naquele dia, em sua homilia, o Papa afirmou: “A mensagem de Elena Guerra é sempre atual. Todos sentimos a necessidade de uma contínua Efusão do Espírito Santo, como a de um Novo Pentecostes, que renove a Terra”.
Nenhum outro santo deu tanto, orou tanto e sofreu tanto pela causa do Espírito Santo como Elena Guerra. Como RCC precisamos conhecê-la mais! Ela nos exorta: “Outrora, Jesus manifestou seu Sagrado Coração, agora quer manifestar o seu Espírito!”. Oremos como ela, para que no nosso tempo, o Espírito Santo seja “mais conhecido, amado e invocado”.
Beata Elena Guerra, Apóstola do Espírito Santo, Roga por nós e para que o Novo Pentecostes renove a Igreja, nossos corações e o mundo!

O Santo de hoje: São Timóteo


Sua vida foi marcada pela evangelização, pela santidade de São Paulo e também de São João Evangelista. A respeito dele, certa vez, São Paulo escreveu em uma de suas cartas: “A Timóteo, filho caríssimo, graça, misericórdia e paz da parte de Deus Pai e de Jesus Cristo Nosso Senhor. Nesta carta, vamos percebendo que ele foi fruto de uma evangelização que atingiu não somente a ele, mas também sua família. “Quando me vêm ao pensamento as tuas lágrimas, sinto grande desejo de te ver para me encher de alegria” (II Timóteo 1, 4). Confesso a lembrança daquela sua fé tão sincera que foi primeiro a de sua avó Lóide e de sua mãe, Eunice e, não tenho a menor dúvida, habita em mim também. Por isso, São Paulo foi marcado pelo testemunho de São Timóteo, que se deixou influenciar também por São Paulo. Tornou-se, mais tarde, além de um apóstolo, um companheiro de São Paulo e muitas viagens.Primeiro bispo de Éfeso, foi neste contexto que ele conheceu e foi discípulo de Nosso Senhor seguindo as pegadas do evangelista.Conta-nos a tradição que, no ano de 95, o santo havia sido atingido por pagãos resistentes à Boa Nova do Senhor e, por isso, martirizado. São Timóteo, homem de oração, um apóstolo de entrega total a Jesus Cristo. Viveu a fé em família, mas também propagou a fé para que todos conhecessem Deus que é paz.Peçamos a intercessão desse grande santo para que sejamos apóstolos nos tempos de hoje.São Timóteo, rogai por nós!

Retiro de Carnaval

Atenção!
Entre os dias 20 e 24 de fevereiro a Renovação Carismática Católica de São Joaquim da Barra estará realizando o 15º Retiro de Carnaval.
Neste ano, porém, seguindo um direcionamento que nos foi dado pelo Senhor Jesus mediante uma semana de intensa oração(cerco de Jericó) o evento acontecerá de forma inédita: ao invés de ser um retiro fechado, o que teremos são dias de oração e muita alegria no Senhor.
Começamos na sexta-feira de carnaval e concluiremos na terça-feira.
Assim que o cronograma estiver pronto será postado aqui.
Aguarde!

A importância da acolhida


"A confiança é um edifício difícil de ser construído, fácil de ser demolido e muito difícil de ser reconstruído” (Augusto Cury).
Quando fomos criados, saímos todos empolgados do AMOR (Deus) e partimos em direção a este mundo. Nos braços do Pai, fomos amados e tratados com todo o carinho. Nossa primeira grande decepção ocorreu na chegada. Encontramos pais carregados de marcas hereditárias negativas; e muitos de nós sequer estávamos nos planos deles para iniciar a vida naquele momento. Por inúmeras razões e situações fomos mal recebidos e maltratados desde o momento da concepção. A primeira impressão é a que fica. E a primeira refere-se à acolhida.
Se formos bem atentos nos daremos conta de que o que mais importa numa festa, curso, encontro ou casa é como somos acolhidos. Se o dono da casa ou quem nos convidou para a festa, encontro, reunião, etc., preocupa-se e se interessa por nós. Se ele está preocupado em que não fiquemos sozinhos, se pergunta em que pode nos ajudar e servir. A atenção e cuidado que recebemos é que nos faz sentir bem. Muito além do que nos oferecer algo para comer e beber.
Numa pesquisa científica sobre a importância da comunicação entre as pessoas chegou-se aos seguintes dados:
a. Para 7% delas o que importa são as palavras que são ditas;
b. Para 38% delas o importante é o tom da voz com que são ditas as palavras;
c. Para 55% delas a linguagem corporal utilizada por quem está se comunicando (acolhendo) é o mais importante.
Com isso, podemos concluir que as pessoas pouco prestam atenção ao “que” dizemos, mas em “como” dizemos e na linguagem de nosso corpo. Assim, é possível afirmar que as pessoas retornam à igreja se foram bem recebidas, tratadas e amadas. Facilmente perdoam uma linguagem errada, mas não fazem o mesmo se não se sentem bem-vindas e acolhidas.
Precisamos ser uma Igreja acolhedora. Nós somos a Igreja. As pessoas verão em nós a Igreja de Jesus. Se não gostarem de nós, será que gostarão da Igreja? A acolhida envolve primeiramente os padres, a secretária paroquial, a livraria, a cantina, a Pastoral da Acolhida, coordenadores de pastorais e movimentos... Mas, também, você, que está lendo: ajude-nos também sendo um acolhedor.
Expresse o que você sente a respeito da acolhida da sua igreja. Dê sugestões. Acima de tudo, acolha bem os que estiverem próximos a você. Disse Jesus: “Eu era peregrino e me acolhestes”. É por Ele que acolheremos bem as pessoas.
Muito nos alegramos por aqueles que estão abraçando e se dispondo a atuar na Pastoral da Acolhida nas diversas comunidades. Aproveitemos isso dando um passo de gigante: tornemo-nos todos acolhedores, para que tenhamos UMA IGREJA ACOLHEDORA.
Dentro de nosso grupo de oração, especialmente, buscamos exercer a Acolhida tal como proposta por Jesus: sem acepção de pessoas, com carinho e com o olhar de Deus, que ama e guarda cada um no coração.

domingo, 25 de janeiro de 2009


Jesus, no Evangelho, certa vez, nos revelou que – por causa de um pecador que se converte – o céu entra em festa. Hoje, toda a Igreja lembra, comemora e festeja a grande conversão de São Paulo: "Oh Paulo, mestre dos povos, ensina-nos teu amor: correr em busca do prêmio: chegar ao Cristo Senhor."

Esta realidade que cantamos e rezamos nas Laudes deste dia é o resultado concreto da “Mão Direita do Pai”, que transformou o coração de Saulo perseguidor, que convertido, e cujo nome também foi modificado para Paulo, se tornou seguidor e grande apóstolo do Cristianismo.

Nasceu em Tarso, na Cicília. Ele próprio se dizia da tribo de Benjamim e ao mesmo tempo cidadão romano. Pertencia à seita dos fariseus, que eram os mais fiéis às tradições judaicas.

Mandado para Jerusalém, a fim de se formar na mais autêntica tradição bíblico-judaica, teve como mestre, Gamaliel, o qual alimentava contra os cristãos um ódio mortal, por isso encontramos no episódio narrado nos Atos dos Apóstolos o martírio de Santo Estevão: "Arrastaram-no para fora da cidade, e se puseram a apedrejá-lo. As testemunhas tinham deposto as vestes aos pés de um jovem chamado Saulo".

Alvo da intercessão desse santo mártir e das orações dos cristãos, Saulo foi atingido pelo Amor de Deus, quando seis anos depois da morte de Cristo, recebe a ordem de prender os cristãos, e ao caminhar em direção a Damasco: "De repente, uma luz vinda do céu o envolveu com o seu brilho. Caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: 'Saulo, Saulo, por que me persegues?' - 'Quem és Tu, Senhor?' Perguntou ele. - 'Eu sou Jesus, é a mim que persegues'" (Atos 9,4-5). Depois deste encontro pessoal com o Ressuscitado, os acontecimentos e experiências de Deus foram tantas na vida de Saulo que ele tornou-se o apóstolo dos gentios, coluna da Igreja e "Paulo, apóstolo de Jesus Cristo pela vontade de Deus" (Ef 1, 1).

São Paulo, rogai pela nossa conversão!

sábado, 24 de janeiro de 2009

Minha namorada quer transar. E agora?



O relacionamento sexual não é mera aventura ou sonho de verão
Recebi muitos comentários sobre o artigo "Meu namorado quer transar, e agora?", sendo que alguns rapazes cristãos chamaram a minha atenção no sentido de que hoje as moças também estão muitas vezes exigindo "transar" no namoro, deixando-os em situação difícil.
.: Outros episódios
No tempo do meu namoro – que já vai longe! – quase não se cogitava a possibilidade de uma moça exigir do namorado a realização do ato sexual; e os pais cuidavam disso muito de perto. Talvez por isso, inconscientemente, eu tenha me restrito ao tema do artigo proposto.
Um rapaz, que reclamou da parcialidade do meu artigo, disse-me que terminou o namoro com uma garota porque ela exigia dele vida sexual. Na resposta a seu e-mail, a primeira coisa que escrevi foi um elogio a ele com minhas congratulações por se comportar de verdade, corajosamente, como um jovem verdadeiramente cristão; algo não tão comum hoje em dia.
Nossos jovens cresceram sem receber a menor informação sobre o "brilho" da virtude da pureza; e, por isso hoje, quase sem culpa, estão encharcados de sexo vazio.
Se o ato sexual no namoro não deve ser forçado pelo rapaz, muito menos pela moça, uma vez que ela é quem mais vai ficar marcada com esse comportamento. Ora, sabemos que a mulher é detalhista e não se esquece de nada que ocorra na sua vida, especialmente na área romântica. Minha esposa, depois de 40 anos, ainda sabe a cor da camisa que eu usava quando comecei a namorá-la; lembra-se de tudo, dos detalhes, das músicas... Confesso que eu não me lembro de quase nada.
É preciso dizer aqui que a parte que mais sofre com a vida sexual fora de lugar é a mulher. A jovem, na sua psicologia feminina, não esquece os menores detalhes da sua vida amorosa. Ela guarda a data do primeiro encontro, o primeiro presente, etc... Será que ela vai se esquecer da primeira relação sexual? É claro que não!
A primeira relação deve acontecer num ambiente preparado, na lua-de-mel, quando a segurança do casamento a sustenta. A vida sexual de um casal não pode começar de qualquer jeito, às vezes dentro de um carro numa rua escura, ou mesmo num motel, que é um antro de prostituição. O relacionamento sexual não é mera aventura ou sonho de verão; não, é o selo de um compromisso de duas pessoas maduras que decidiram entregar a vida um ao outro e aos filhos, até a morte. O sexo e o amor são a nascente da vida humana; e não uma mera curtição.
Além do mais, quando o namoro termina, as marcas que o sexo deixa ficam no corpo da mulher para sempre. Para o rapaz tudo é mais fácil. Ele não precisa usar pílula anticoncepcional (que faz mal para a mulher), nem o DIU ou a pílula do dia seguinte, que é uma bomba de hormônio na mulher. O rapaz não corre o risco também de uma gravidez indesejada ou de procurar o crime do aborto para eliminar a criança que não devia ter sido gerada.
Eu me lembro que, na década de 70, para diminuir os acidentes de trânsito, o Governo lançou um slongan: "Não faça de seu carro uma arma, a vítima pode ser você". Podemos perfeitamente plagiar essa frase e dizer: "Não faça do seu corpo uma arma, a vítima pode ser você". Já vi e ouvi muita moça chorar porque brincou com o sexo. Não faça isso.
O namoro é o tempo de conhecer o coração do outro e não o seu corpo; é o momento de explorar a sua alma e não o seu físico. Para tudo há a hora certa, no momento em que as coisas acontecem com equilíbrio e com a bênção de Deus. Espere a hora do casamento, e então você poderá viver a vida sexual por muitos anos e com a consciência em paz, certa de que você não vai complicar a sua vida, a do seu namorado e nem mesmo a da criança inocente.
O bom para o namoro é uma vida de castidade, que é a melhor preparação para o casamento. Sem dúvida, um casal de namorados que souber aguardar a hora do casamento para viver a vida sexual, é um casal que exercitou o autocontrole das paixões e saberá ser fiel um ao outro na vida conjugal.
Se você quer um dia construir uma família sólida, um casamento estável e uma felicidade duradoura, então precisa plantar hoje para colher amanhã. Ninguém colhe se não semear. Na Carta aos Gálatas, São Paulo diz: "De Deus não se zomba. O que o homem semeia, isto mesmo colherá" (Gl 6,7).
Peço que você faça esta experiência: veja quais são as famílias bem constituídas, veja quais são os casamentos que estão estáveis e verifique sob que bases eles foram construídos. Você verá que nasceram de casais de namorados que se respeitaram e não brincaram com a vida do outro.
Professor Felipe Aquino

O Santo de hoje: São Francisco de Sales

Nasceu no Castelo de Sales em 1567. Sua mãe, a condessa, buscou formar muito bem o seu filho com os padres da Companhia de Jesus, onde aprendeu línguas. Muito cedo, fez um voto de viver a castidade e buscar sempre a vontade do Senhor. Ao longo da história deste santo muito amado, vamos percebendo o quanto ele buscou e o quanto encontrou o que Deus queria.

Mais tarde, São Francisco escreveu “Introdução à vida devota” e, vivendo do amor de Deus, escreveu também o “Tratado do amor de Deus”.

Atacado por uma tentação de desconfiar da misericórdia do Senhor, a resposta ele buscou com o auxílio de Nossa Senhora; por isso, foi dissipada aquela tentação. Estudou direito em Pádua, mas, contrariando familiares, quis ser sacerdote. E foi um sacerdote buscando a santidade não só para si, mas também para os outros.

No seu precorrer de pregações, de zelo apostólico e de evangelização, semeando a unidade e espalhando, com a ajuda da imprensa, a sã doutrina cristã. Foi escolhido por Deus para o serviço do episcopado em Genebra. Primeiro, como coadjutor, depois, sendo o titular. Um apóstolo do amor e da misericórdia. Um homem que conseguiu expressar, com o seu amor e a sua vida a mansidão do Senhor.

Diz-se que, depois de sua morte, descobriu-se que sua mesa de trabalho estava toda arranhada por baixo, porque, com seu temperamento forte, preferia arranhar a mesa do que responder sem amor, sem mansidão para as pessoas.

Foi fundador da 'Ordem da Visitação', mas também um exemplo para tantos religiosos como os salesianos de Dom Bosco. Eles são chamados assim por causa do testemunho de São Francisco de Sales.

Ele morreu com 56 anos, sendo que 21 anos foram vividos no episcopado como servos para todos e sinal de santidade.

Peçamos a intercessão desse grande santo para que, numa vida devota e vivendo do amor de Deus, possamos percorrer o nosso caminho em busca de Deus em todos os caminhos.

São Francisco de Sales , rogai por nós!

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

10 coisas para aprender

1 - 'Deus não escolhe pessoas capacitadas, Ele capacita os escolhidos. '
2 - 'Um com Deus é maioria'.
3 - 'Devemos orar sempre, não até Deus nos ouvir, mas até que possamos ouvir a Deus. '
4- 'Nada está fora do alcance da oração, exceto o que está fora da vontade de Deus. '
5- 'O mais importante não é encontrar a pessoa certa, e sim ser a pessoa certa. '
6 - 'Moisés gastou: 40 anos pensando que era alguém; 40 anos aprendendo que não era ninguém e 40 anos descobrindo o que Deus pode fazer com um NINGUÉM. '
7 - 'A fé ri das impossibilidades. '
8 - 'Não confunda a vontade de DEUS, com a permissão de DEUS.
9 - 'Não diga a DEUS que você tem um grande problema. Mas diga ao problema que você tem um grande DEUS.'
10 -Depois disso diga essa DECLARAÇÃO:Sim, eu amo Deus. Ele é a fonte de minha existência, é meu Salvador.Ele me sustenta a cada dia. Sem Ele eu não sou nada, mas com Ele eu posso todas as coisas através de Jesus Cristo, que me fortalece.(Filipenses 4:13)

Quem me segurou foi Deus!

Hoje quero dividir com meus irmãos o testemunho de uma pessoa muito importante pra mim, a minha mãe. E deixar aqui, o testemunho de um grande milagre, a vida! (Retrato como ela me contou).
Meu nome é Maria Imaculada Naves Sarri, tenho 60 anos, sou casada, mãe de duas filhas e avó de 5 netinhos lindos!
Sou a caçula de uma família de 10 filhos. Quando a mamãe ficou grávida de mim, tinha 38 anos e tinha ainda bastante saúde, viviamos em uma fazenda, como colonos e o papai trabalhava na roça para o dono da fazenda. Naquela época tudo era muito difícil e quando a mamãe ficou sabendo que estava grávida tomou tudo o que viu pela frente para interromper a gravidez. Tomou chás de todas as ervas que tinha lá na fazenda, tomou queimada e até garrafada, e graças a Deus, nada disso adiantou. Deus queria que eu viesse ao mundo, mas mamãe não se conformava e foi assim até o final da gravidez, Quando finalmente chegou o dia do meu nascimento, mamãe sentindo as dores chamou a minha avó, que era parteira, mas ao examiná-la viu que seria um parto muito difícil, pois a criança estava sentada e disse ao papai que não daria conta, que ele fosse buscar outra parteira. Assim foi feito e a outra mais experiente, enfiou o braço dentro de minha mãe e literalmente me arrancou dela.
Não chorei, e foi dito a mamãe que eu estava morta e ela muito cansada de tantas dores e sofrimento disse: - "Não tem problema, eu queria que morresse mesmo!"
Me embrulharam em panos e colocaram ali de lado no chão e foram cuidar da mamãe que não estava nada bem, e de repente depois de quase uma hora que eu tinha nascido, eu chorei. Ali, sozinha, lutei pela minha vida. Então me pegaram e foram cuidar de mim, e mamãe dizia que eu nasci gorda e forte e era uma linda criança.
Embora mamãe contasse isso e eu escutasse, nunca tive mágos dela, muito pelo contrário, sempre me senti orgulhosa e vitoriosa, pois quem me segurou foi Deus!
No ano de 2007 no retiro da misericórdia, Deus mais uma vez, me segurou em seus braços e curou em mim tudo o que restava de trauma do meu nascimento, por isso irmãos, louvo e agradeço a Deus, pois o presente mais precioso Ele me deu, a minha vida. E eu só posso dizer que viver é muito bom!

O Santo de hoje:Santo Idelfonso

Nasceu no ano de 606, em Toledo, no dia 8 de dezembro. Um homem de oração, foi discernindo a vontade de Deus também nas perdas. Ficou órfão e, em meio aos bens que possuía, fez de tudo para a construção de um mosteiro para religiosos. Um homem de discernimento, que não quer dizer sem medo, sem dificuldades. Os santos não foram super-homens, mas pessoas de carne e osso que foram se deixando transformar por Aquele que é o santo dos santos: Jesus Cristo. Ele que, pelo poder do Espírito Santo, opera maravilhas no coração que se abre.Santo Idelfonso, um coração aberto para as vontades de Deus, mesmo contra a própria vontade. Aconteceu que o bispo de sua localidade havia falecido e o povo o elegeu. Ele se escondeu num convento, mas foi descoberto e aceitou este grande serviço para o povo de Deus. Foi um grande instrumento de Deus e devoto da Santíssima Virgem.Ele propagou a festa da expectação de Nossa Senhora, em 18 de dezembro – Nossa Senhora do Ó, como ficou conhecida. Fruto desse amor, ele recebeu a graça de uma aparição da Virgem Maria, chamando-o de “meu capelão” e presenteando-o com uma casula do céu. Assim diz o seu testemunho.Um homem revestido de humildade, de vida, de oração na vida sacramental, por isso foi um grande pastor para o seu povo. Não evangelizou sozinho, pois os santos bem sabiam e continuam a saber o quanto nós precisamos uns dos outros para que a evangelização aconteça, para que muitos conheçam esse doce nome que tem nosso Senhor Jesus Cristo. Os santos foram aqueles que se consumiram pelo Evangelho para que muitos conheçam Jesus Cristo.Santo Idelfonso, rogai por nós!

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Busca da santidade

Todos nós gostamos de uma festa surpresa.E essa festa está preparada no céu para o dia em que você voltar para a casa do Pai. O céu aguarda esse dia! Volta para a casa do Pai!Se chegar o dia que você não mais acreditar em Deus, fique tranqüilo, Ele continua acreditando em você! Muitas vezes temos que sofrer para caminhar no caminho da santidade ou até mesmo ir ao extremo de nossas forças para que o reino de Deus seja plantado nos corações dos que não acreditam no Cristo Ressuscitado.Santo Afonso de Ligório dizia assim: “Quero sofrer por Aquele que desejou sofrer por mim dores maiores do que as minhas.” No primeiro momento parece ser uma loucura desejar o sofrimento, mas o Cristo sofre diariamente com os seuse com os meus pecados. Porque não sofrer por amor ao próximo? Quando entendemos que as graças de Deus acontecem em nossa vida pelo amor e misericórdia divina estariamos livres de todo pecado que produzimos. O pecado paralisa a nossa vida, engessa, faz você travar os sonhos de família, de profissão, de filhos. Agora, vem o amigo e fala: "Vamos lá, meu irmão! Vamos recomeçar!" Quem é amigo de Cristo grita para o mundo ouvir: “Eu sou amigo de Cristo, e tenho intimidade de Jesus.” Realmente não é fácil ser amigo de Cristo no mundo onda se prega que sexo livre está certo e quem está errado é a Palavra de Deus. Diga Não para o inimigo. Porque quando falarem:" viva o aborto e a infidelidade", pare e ouça através da Igreja os ensinamentos Cristãos. O Papa Bento XVI, quando veio ao Brasil, disse: "Só quem reconhece Deus conhece a realidade e pode responder a ela de modo adequado e realmente humano". Uma verdadeira amizade nunca nem jamais é fechada em si mesma. Assim é quem tem amizade do Cristo. É um amor aberto que inunda o mundo inteiro. Muitas das vezes têm que sofrer para amar, outras tem que amar para sofrer.O que é bom, o que é agradável a Deus? Filipenses 4,8: "Além disso, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é nobre, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, tudo o que é virtuoso e louvável, eis o que deve ocupar vossos pensamentos".

Jesus:cura do corpo e da alma!


Quando a verdade de Deus nos encontra e nos traz libertação é causa de muita alegria. Porque o Senhor é a cura da nossa alma e do nosso corpo. Deus tudo pode e o amor d'Ele tudo transforma. Ele é a fonte de toda cura e misericórdia para nós. Por meio da Palavra meditada hoje o Senhor está dando a você que está enfermo uma receita para a sua cura, seja do corpo ou da alma. O Senhor nos cura por inteiro. Por isso, o sacerdote coloca a mão sobre a sua cabeça, porque a mão do Senhor está sobre você por inteiro. Naquele momento em que a pessoa abre o coração o Senhor realiza a cura interior e a física.
Deus diz para você, neste dia, através da Palavra d'Ele: “Meu filhinho, Eu vejo que você está lutando. Eu estou ao seu lado e se você estiver doente não se descuide da sua saúde”. Essa Palavra não é só para aqueles que estão enfermos, mas para qualquer um de nós também. Mas se estamos doentes interiormente é preciso buscar ajuda também e, muitas vezes, é só buscar uma confissão. Da mesma forma, se sua enfermidade for física, você também precisa de cuidados.
O Altíssimo faz sair da terra os medicamentos e o homem sensato não os rejeita. O Senhor nos deu os meios naturais, mas também maneiras menos palpáveis, que são curas à luz da fé. Nós somos testemunhas de inúmeras curas que acontecem à luz da fé, e estas não aconteceram somente há dois mil anos, mas continuam acontecendo nos dias de hoje.
Quando estamos doentes a primeira coisa a fazer é rogar ao Senhor e Ele nos curará, afirma essa passagem bíblica. É preciso dobrar os nossos joelhos na presença do Senhor e pedir a cura, que Ele há de nos curar.
“Afasta-te do pecado, reergue as mãos e purifica teu coração de todo o pecado” (Eclesiástico 38, 10).O maligno existe e vive nos rodeando para nos fazer cair. Seja firme em fazer o que é reto. O Senhor, que nos conhece, nos ensina isso, porque sabe que estamos sempre errando nos diz para deixarmos as nossas faltas.
É preciso buscar o sacramento da confissão! Não pare nas faltas do padre, e se você não tem condições, porque está muito magoado, então procure outro sacerdote para se confessar. É isso que vai ajudar você na sua recuperação.
Oferece um sacrifício” (Eclesiástico 38, 11a) e isso nós podemos fazer na Santa Missa, porque o Pai entregou Jesus a nós. No dia do nosso batismo recebemos o sacerdócio, e junto com o padre, que é o ministro, ofereçamos ao Pai o sacrifício de Jesus na Celebração Eucarística.
Vá à Missa, reze por você, e se conhecer alguém que não pode ir por estar enfermo, então você vá por essa pessoa; se for possível peça ao padre que leve a comunhão para ela.Chega um momento em que a cura está em nossas mãos. Tenhamos compaixão de nós mesmos e deixemos Jesus nos curar.

o santo de hoje: São Vicente


Um santo amado e citado por muitos santos, como Santo Agostinho, Santo Ambrósio, São Prudêncio e outros que trouxeram à tona o testemunho desse grande diácono e mártir da Igreja.Nasceu na Espanha, em Huesca, no século terceiro. De uma família muito distinta e conhecida por todos, ele escolheu ser cristão e, assim, viver a santidade. Vicente viveu num período muito difícil da Igreja. Um tempo em que Diocleciano e Maximiano – imperadores –, começaram a perseguir os cristãos e forçar muitos a declararem-se a favor dos deuses; caso contrário, produziriam o martírio. O santo de hoje foi um daqueles que se declarou por Jesus. Ele era um grande pregador da Palavra, mais do que isso, buscava viver a Palavra que pregava, esta que é, antes de tudo, Cristo Jesus, o santo dos santos, o nosso modelo, o nosso Senhor e Salvador. Diante das ameaças do governador Darciano, ele não recusou a dizer-se cristão e fiel ao Senhor.Os tormentos perseguiram este santo. Foi um martírio lento, sempre com o objetivo de vencê-lo para que Darciano se desse como herói diante do Cristianismo, mas também com o objetivo de levar São Vicente a renunciar a própria fé, a sacrificar aos deuses. Fiel a Deus e sustentado pela oração, diante de si ele tinha o seu grande amor: Deus. Sendo assim, ele for martirizado aos poucos, até mesmo levado à grelha, tendo seu corpo dilacerado, jogado numa prisão e, por fim, Darciano deixou-o num leito pedindo que cuidassem dele. Ali, sim, ele foi visitado por outros cristãos e entregou-se a Deus.São Vicente tornou-se modelo para todos os cristãos e também padroeiro principal do patriarcado de Lisboa e também da diocese de Faro. São Vicente, rogai por nós!

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Os gigantes da fé e os dons carismáticos


Em toda a história da Igreja, de Pentecostes até o tempo presente, temos sido abençoados e encorajados pelos relatos das vidas de verdadeiros gigantes espirituais, que seguiram Jesus Cristo com amor e dedicação e que foram e ainda são um poderoso testemunho para fazermos o mesmo. Estes homens e mulheres foram cheios do Espírito Santo e viveram o Pentecostes em plenitude. Muitos, devido à sua docilidade ao Espírito, receberam de Deus manifestações poderosas dos carismas, em grande diversidade.Os carismas do Espírito Santo são em número muito maior do que aqueles listados por São Paulo em I Cor. 12, 8-11, mas para fins de clareza neste artigo, vamos nos restringir a estes nove carismas e discutiremos como eles são manifestados nas vidas de alguns gigantes carismáticos.Com tantas opções para escolhermos, é difícil até começarmos a selecionar alguns, mas assim não estaremos negando aqueles que não são mencionados. Ao preparar este artigo, comecei a fazer uma tabela simples com o nome do Santo, e então relacionei os nove dons extraordinários e marquei, ao lado do seu nome, de vários dons que sabemos terem sido manifestados na vida daquele Santo em especial.Tomemos, como exemplo, a vida de São Pedro, o Apóstolo, e primeiro Papa. Das Sagradas Escrituras, principalmente em Atos dos Apóstolos, vemos que todos os nove dons foram manifestados na vida dele. Ao olharmos para estas referências Bíblicas, vemos o poder o Espírito Santo operando na vida de São Pedro.



  • Dom da Sabedoria: Atos 2, 14-40: Pregação inspirada com sabedoria;

  • Palavra de Sabedoria: Atos 5, 1-11: O Relato de Ananias e Safira;

  • Fé: Atos 9,36-42: A história da ressurreição de Tabita dos mortos (Este é também o dom dos milagres que se segue ao dom da fé de conhecer a vontade de Deus);

  • Cura: Atos 3,1-10: A cura do coxo à porta do templo;

  • Milagres: Atos 5, 15: A sombra de Pedro cobrindo pessoas – cura e milagres;

  • Profecia: (visões) Atos 2,39: “A promessa é para vós, para os vossos filhos e para todos os que ouvirem de longe o apelo do Senhor, nosso Deus”. Atos 10: A visão preparando Pedro para ir até os Gentios;

  • Discernimento dos espíritos: Atos 5: Ananias e Safira mentindo para o Espírito Santo;

  • Línguas: Atos 2: Pentecostes;

  • Interpretação de línguas: Sem menção específica, mas houve interpretação de línguas em Pentecostes.

Você pode fazer o mesmo com São Paulo e vale a pena relacionar os nove dons e procurar nas Escrituras versículos e relatos de quando São Paulo usou estes carismas. Na realidade, uma leitura orante dos Atos dos Apóstolos mostrará ao leitor como os dons eram evidentes na vida da Igreja naquele tempo.A não ser que pensemos que os dons diminuíram ou que não são mais necessários, temos apenas que ler a vida dos santos através dos séculos para ver a necessidade desses carismas em cada geração.Como homens e mulheres leigos, podemos também ser tentados a acreditar que esses carismas são apenas para algumas pessoas especiais. Este é um erro e uma leitura do Catecismo da Igreja Católica, a respeito dos carismas do Espírito Santo, mostrará que eles são esperados e que deveriam ser uma norma para todos os Cristãos (2003).Um verdadeiro gigante espiritual de nosso tempo é, com certeza, o Papa João Paulo II, que teve uma vida santa, cheia do Espírito e que manifestou alguns carismas. Talvez tenha manifestado todos eles, mas há relatos registrados de curas, milagres, línguas e certamente grande sabedoria espiritual durante sua vida. Ele foi verdadeiramente uma voz profética em nosso mundo durante seu pontificado e suas palavras continuam a reverberar em todo o mundo.Um milagre não registrado de cura foi compartilhado conosco em nosso Grupo de Oração por um sacerdote que havia sido diagnosticado com um tumor cerebral inoperável. Em uma visita a Roma, ele participou da audiência geral e ficou perto do corredor onde sua Santidade passaria. JPII veio até ele e sem ter sido informado a respeito da condição de saúde do sacerdote, impôs suas mãos sobre sua cabeça e então prosseguiu em seu caminho.Ao retornar à sua casa, o sacerdote fez um Raio X do tumor do cérebro e o resultado foi negativo. O tumor não estava mais lá. Este sacerdote nos mostrou, com grande alegria, ambos os Raios X, antes e depois.Há, sem dúvida, muitos casos onde João Paulo II foi usado pelo Santo Espírito desta forma.O Pe. Raniero Cantalamessa, pregador da casa Papal, também relata como João Paulo havia pedido oração para receber o dom de línguas. Algum tempo depois, João Paulo reportou ao Pe. Ranieiro, com grande alegria, que ele havia recebido o dom.Durante os últimos quarenta anos desta corrente atual do Espírito Santo, gigantes espirituais demonstraram os dons do Espírito.O Pe. Emiliano Tardif foi usado poderosamente pelo Senhor nas áreas de cura, milagres, discernimento dos espíritos e outros carismas. A Irmã Briege McKenna ainda continua a servir o Senhor e tem sido usada, consistentemente, no ministério de cura. É interessante observar que ambos iniciaram seus ministérios após terem sido curados miraculosamente.À medida que você lê as vidas do Santos, tome nota dos carismas que mencionamos e você verá que gigantes carismáticos nunca faltaram.

Jesus Eucarístico


Todos nós, adoradores de Deus, na mesma estrada, no mesmo caminho de amar, sendo um em Jesus Cristo, devemos levar ao mundo a beleza de termos Jesus Cristo na Eucaristia. A palavra nos revela assim:Jesus disse: "Eu sou o pão da vida: aquele que vem a mim não terá fome, e aquele que crê em mim jamais terá sede"; "Esta é a vontade de meu Pai: que todo aquele que vê o Filho e nele crê, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia". (João 6, 35 e 40)Deus, em sua humildade, se fez pão para habitar em nós. Eucaristia é força para tudo, é à força do amor de Deus. Todo dia eu quero Jesus, em todos instantes da minha vida eu desejo tê-Lo. Como é bonito estar seguro na Palavra de Deus! Estaremos juntos, unidos ao Santíssimo Sacramento da Eucaristia, pois Ele é fonte de amor.Adorar o Santíssimo Sacramento é ter comunhão com a família de Cristo no nosso meio temos que ter esta comunhão de adoradores, deste modo podemos afirma que a família e núcleo aonde se cria e nasce adoradores de Deus. A família que caminha e leva à humildade, à simplicidade não pode nunca esquece que é preciso pedir fé ao Senhor para que possa acreditar na Salvação. No livro de Deuteronômio nos ensina que as famílias haviam aprendido: “Que o pai deveria reunir a família e lhes ensinar a Palavra de Deus...” “que escrevesse essa Palavra na casa, nas portas, nas mãos...” E nunca esquecer de adorar o Senhor.O Pão da vida nos leva a nos unirmos e a testemunharmos o poder de Deus. A família é “o grande desejo de Deus para a unidade em todos os seus filhos. Criou-nos para estarmos juntos. A incarnação de Cristo no seio de Maria fez dela participante no mistério da unidade de Deus com os homens, do Céu com a terra.” (Papa Bento VXI)Temos que anunciar a alegria de ser de Deus, de podermos adorar a Jesus Sacramentado todos os dias.

O Santo de hoje: Santa Inês



Fazemos com grande alegria a Memória de Santa Inês, uma mulher que sofreu duplo martírio: o da castidade e o da fé. O nome de Inês deriva de uma palavra grega que significa "casta". Seu nome, com todo seu significado, tornou-se uma profecia e um programa de vida. Da maneira que é hoje, a castidade, pureza e a virgindade, no começo da Igreja, também era um desafio, um ato heróico. Agora sem dúvida, dentre tantas mártires, foi Santa Inês uma das maiores que, educada em família profundamente cristã, viveu com a graça de Deus, sua afetividade e sexualidade de um modo santo.Conforme fontes seguras, Santa Inês tinha apenas treze anos, quando estourou a perseguição de Diocleciano contra os cristãos. Devido sua beleza interior e exterior, atraiu os olhares até do filho do prefeito de Roma, que a entregou como Cristã, ao imperador.Santa Inês entrou no céu como mártir em 304. No início quiseram diálogo, depois foi presa, torturada e arrastada para adorar um ídolo, além de ser jogada numa zona de prostituição, onde nada aconteceu, pois: "Jesus Cristo vela sobre a vida e a pureza... Ele é meu defensor e abrigo. Podes derramar o meu sangue, nunca, porém, conseguirás profanar o meu corpo, que é consagrado a Cristo!"Santa Inês, rogai por nós!

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Arrebatado (porque o amor de Deus é também poesia)

Um anjo me chamou

Para ver a fumegante chama

Com um enorme gancho

Meu corpo foi separado da terra

Nas asas da santidade voei

Por todo o céu passeei

Agora caminho no Éden

Procuro, mas não encontro

Deixo-me levar pelo encanto

As flores do jardim me falam sobre o reino

A terra fértil me fala sobre o Governante

Onde será que Ele está?

De longe avisto uma magnífica construção

De pronto chego para a ação

Entro, pois não tem portão

O lugar é gracioso, sou pequeno, um nada diante de tanta misericórdia

Nas paredes dos corredores há um exército de anjos

Todos sorriram para mim

Incrível era o tamanho dos anjos

Esguios e fortes

Com metros e metros de graça e força

Maravilhado me deixaram

Os anjos guiaram-me até o Pai

Chegando mais próximo

Alguns Serafins voavam em torno do Pai ,eles viviam para serví-lo

Prostrei-me diante Dele

Olhei, mas não via

De tanta luz, não via

E à direita o Filho

A realeza, o principado

Todo o Reino, toda a criação

Estavam diante dos meus olhos

Sentia a santidade fluir no meu sangue

Contemplei aquela face, a face de vitória

Voz e alma do universo ecoava no meu coração


“Feliz o povo que anda na luz da minha face e derramarei o meu amor nos corações”

A nova obra se fazia em mim,estava aprendendo a ser livre, não olhar para trás.

O homem velho aqui jaz

O cálice do teu sangue

Transborda a vitória contra o inimigo

Não olhou nossa condição

Por amor deu-nos a salvação

Teu santo sangue salvaNo teu altar seremos um!

Meu salvador! Lágrimas de amor corriam pelo meu rosto.

Sou um milagre de Deus

Minha pequenez te exalta

Minha voz te louvaMeus ouvidos te escutam

Fala, Senhor que teu servo escuta!

O Santo de hoje: São Sebastião

O santo de hoje, há muito tempo, é popularmente venerado em todo o mundo, principalmente em cidades como o Rio de Janeiro, que o tem como protetor.No que diz respeito à sua vida, pouco sabemos, porém, de sua entrada na carreira militar até o martírio, possuímos riquezas históricas. Militar exemplar em Milão, Sebastião buscava sempre levar as pessoas para o Deus Verdadeiro; chegou rapidamente ao posto de capitão da guarda do Imperador, até ser denunciado como cristão. Quando o Imperador Diocleciano – promotor de uma das mais terríveis perseguições contra o Cristianismo – soube que este santo seguia a Jesus de Nazaré, usou de ameaças para que ele abandonasse a fé. Mas ele permaneceu fiel a Cristo e à Igreja, por isso desprezou tudo –até a própia vida! – para não perdeu o Tudo: Jesus Cristo. Foi tirado do seu posto e entregue a um pelotão de soldados que o despiram, amarraram a uma árvore, acertaram todo o seu corpo com flechas, a ponto de abandoná-lo lá, julgando-o morto. Na noite, chegou Irene para tirar o corpo do corajoso e santo soldado de Cristo, encontrando-o, felizmente, com vida. Depois de se recuperar, São Sebastião cheio do Espírito Santo, procurou o Imperador para reprovar sua atitude injusta para com os cristãos, sendo novamente preso e condenado. Em 284, sofreu foi martirizado com pauladas e boladas de chumbo, ao que ele resistiu brava e santamente, cujo testemunho influenciou na conversão do governador e de seu filho. São Sebastião, rogai por nós!

Diário de um bebê que está para nascer


5 de Outubro:

Hoje começa minha vida, meu pais ainda não sabem. Sou tão pequena quanto uma semente de maçã, mas já existo e sou única no mundo e diferente de todas as demais. E, apesar de quase não ter forma ainda, serei uma menina. Terei cabelos loiros e olhos azuis, e sei que gostarei muito de flores. Os cientistas diriam que tudo isto já tenho impresso no meu código genético.

19 de Outubro:

Cresci um pouco, mas ainda sou muito pequena para poder fazer algo por mim mesma. A mamãe faz tudo por mim. Mas o mais engraçado é que ainda não sabe que existo, precisamente debaixo de seu coração, alimentando-me com seu próprio sangue.

23 de Outubro:

Minha boca começa a tomar forma. Parece incrível! Dentro de um ano, mais ou menos, estarei rindo, e mais tarde já poderei falar. A partir de agora sei qual será minha primeira palavra: Mamãe! Quem se atreve a dizer que ainda não sou uma pessoa viva? É claro que sou, tal como a diminuta migalha de pão é verdadeiramente pão.

27 de Outubro:

Hoje meu coração começou a bater sozinho. De agora em diante baterá constantemente toda minha vida, sem parar para descansar. Então, depois de muitos anos, sentirá cansaço e irá parar e eu morrerei de forma natural. Mas agora não estou no final, e sim no começo da minha vida.

2 de Novembro:

A cada dia cresço um pouquinho, meus braços e pernas estão a tomar forma. Mas quanto terei de esperar até que minhas perninhas me levem correndo para os braços da minha mãe, até que meus braços possam abraçar meu pai!

12 de Novembro:

Nas minhas mãos começam a formar alguns pequeninos dedos. É estranho como são pequenos; contudo, como serão maravilhosos! Acariciarão um cachorrinho, lançarão uma bola, irão recolher flores, tocarão outra mão. Talvez algum dia meus dedos possam tocar violino ou pintar um quadro.

20 de Novembro:

Hoje o médico anunciou a minha mamã pela primeira vez, que eu estou a viver aqui debaixo do seu coração. Não se sentes feliz mamãe? Logo estarei nos teus braços!

25 de Novembro:

Meus pais ainda não sabem que sou uma menina, talvez esperam um menino. Ou talvez gêmeos! Mas dar-lhes-ei uma surpresa; quero me chamar Catarina, como minha mãe.

13 de Dezembro:

Já posso ver um pouquinho, mas estou rodeada ainda pela escuridão. Mas logo, os meus olhos se abrirão para o mundo do sol, das flores, e dos sonhos. Nunca vi o mar, nem uma montanha, nem mesmo o arco-íris. Como serão na realidade? Como é você, mamãe?

24 de Dezembro:

Mamãe, posso ouvir teu coração bater. Tu podes ouvir o meu? Lup-dup, lup-dup..., mamãe terás uma filhinha saudável! Sei que algumas crianças têm dificuldades para entrar no mundo, mas há médicos que ajudam as mães e os recém nascidos. Sei também que muitas mães teriam preferido não ter o filho que levam no ventre. Mas eu estou ansiosa para estar nos teus braços, tocar o teu rosto, olhar nos teus olhos, esperas-me com a mesma alegria que eu?

28 de Dezembro:

O que está a acontecer? O que estão a fazer? Mamãe, não deixes que me matem! Não, não!Mamãe, por que permitiste que acabassem com minha vida? Teríamos sido tão felizes...


Palavras de Madre Teresa
"Mas eu sinto que o maior destruidor da paz hoje é o aborto, porque é uma guerra contra a criança - um assassinato directo da criança inocente - assassinato pela própria mãe. E se nós aceitamos que uma mãe pode matar até mesmo sua própria criança, como nós podemos dizer para outras pessoas que não matem uns aos outros?..."“Um país que aceita o aborto não está a ensinar os seus cidadãos a amar, mas a usar a violência para obterem o que querem. É por isso que o maior destruidor do amor e da paz é o aborto.”


segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

O homem que se deixou usar pelo Espírito Santo


Ainda no ano passado, no dia 28 de junho de 2007, o Papa Bento XVI convocou um ano jubilar dedicado ao Apóstolo Paulo. O início foi no dia 28 de junho de 2008 e se encerrará no dia 28 de junho de 2009. O Santo Padre o convocou porque é neste período que celebramos os 2 mil anos do nascimento do grande apóstolo.
Todos nós sabemos o quanto Saulo de Tarso – em coerência com sua fé na doutrina de Moisés e com sua formação na escola do grande mestre Gamaliel – perseguia tenazmente os cristãos. Mas Jesus o esperava no caminho de Damasco, porque queria fazer do perseguidor o Apóstolo das Nações.
Jesus, que apareceu para ele no caminho, poderia fazer tudo que tencionava. Mas não. Ele lhe dá uma ordem para que entre em Damasco, porque é lá que lhe deve ser dito o que deve fazer. Ao mesmo tempo, Cristo aparece a Ananias, um homem simples daquela cidade, cristão recentemente convertido, e o envia com ordens precisas para que vá a casa onde está Saulo, porque “este homem” – disse-lhe Jesus – “vai ser para mim um instrumento escolhido que levará o meu nome diante das nações, dos reis e dos filhos de Israel”. E acrescenta: “Eu lhe mostrarei tudo o que terá de padecer pelo meu nome”.
Especial sobre a vida de São Paulo
Ananias obedece. Vai até Saulo, impõe-lhe as mãos e este é curado da cegueira e fica cheio do Espírito Santo. Só depois disso é que ele [Saulo] é batizado, e no impulso e no poder do Espírito, que o possui, começa imediatamente a proclamar nas sinagogas que Jesus Cristo é o Filho de Deus. O que o antigo perseguidor recebe do Senhor, através da imposição das mãos e da oração de Ananias, é o que ele vai fazer agora em favor de todos aqueles a quem o Senhor o enviar.
A partir de Antioquia, para onde ele é convocado a ir por Barnabé, Paulo vai ser o grande apóstolo da efusão do Espírito e do uso dos carismas. Ele impõe as mãos sobre os pagãos e eles ficam cheios do Espírito Santo, convertem-se, são batizados e começam uma vida nova em Cristo.
Paulo se deixa usar pelos carismas do Espírito e, então, prodígios, sinais, curas, milagres se realizam diante dos novos convertidos. O apóstolo lhes demonstra que essa graça é também para eles. Assim, ele os exorta a impor as mãos e a pedir que muitos outros recebam o batismo no Espírito. Ele os impulsiona a se deixarem usar pelos carismas do Espírito Santo e igualmente maravilhas acontecem por meio deles.
Foi em Antioquia que o próprio Espírito Santo separa Paulo de Barnabé e os envia em missão. Foram três grandes viagens apostólicas que aconteceram e assim as principais cidades do mundo então conhecido são atingidas por essa explosão do poder do Espírito. Sempre guiado pelo Espírito, Paulo vai chegar a Roma, onde, apesar de estar em prisão domiciliar, exerce corajosamente um amplo trabalho missionário. É aí que no ano 67 ele culmina com o martírio a sua maravilhosa missão. Paulo foi realmente o Apóstolo das Nações.
A melhor maneira de viver este ano dedicado a São Paulo será realizar com ardor o que ele viveu e realizou: sermos apóstolos da efusão do Espírito e do uso dos carismas, levando essa graça ao maior número de pessoas. O Senhor nos confia esta missão.

O Santo de hoje -São Canuto

Estamos neste dia celebrando o testemunho de São Canuto, que nasceu no ano de 1040, na Dinamarca. Era o primogênito da família real e, por conseguinte, herdeiro da coroa. Bem cedo já se mostrava amigo de Jesus, pois cultivava uma vida de tão profunda oração, que isso o levava ao temor de Deus.
Quando seu pai morreu, Canuto recebeu o direito ao trono, mas seu ambicioso irmão apoderou-se da prerrogativa; o santo nada fez, até que seu irmão faleceu. Casado com uma nobre princesa, ele teve um filho, chamado Carlos, também um santo reconhecido pela Igreja.
Para todos, São Canuto era um pai, cujo regime eram a justiça e o amor. Caridoso ao extremo para com os órfãos, viúvas e necessitados, contudo, quanto aos malvados e opressores do povo, era um enérgico juiz. Sabendo que o melhor educador de uma nação é o bom exemplo que parte de cima, considerou seu primeiro dever o de ser um modelo ao seu povo.
Dedicava seu tempo à oração e à meditação a Palavra de Deus, acompanhada de uma verdadeira devoção à Virgem Santíssima. Por fim, fez o máximo para propagar, segundo os seus meios, o Reino de Deus, ajudando a Igreja a evangelizar, além de construir conventos, escolas e hospitais.
São Canuto, aqui na terra, só parou de fazer o bem, porque, devido à uma falha do irmão, o povo dinamarquês ficou revoltado. Por isso quando estava numa igreja, para rezar pela paz na Nação, foi atacado por agitadores e morto.

São Canuto, rogai por nós!

domingo, 18 de janeiro de 2009

O Santo de hoje: São Suplício


O Santo de hoje nasceu na França e, ao ser chamado pelo Senhor ao Ministério Sacerdotal, foi obediente. Ao alcançar idade entrou para o clero. Exerceu com tanto empenho e amor a esse Ministério, que o Espírito Santo o escolheu como Bispo da cidade de Bourges.Viveu num período em que a França estava definindo sua identidade política e social e, por outro lado, a Igreja definida e decidida pela Evangelização, tratava de ir ao encontro do povo nas aldeias. Bourges, no centro da França, foi evangelizada no século II e tornou-se uma arquidiocese premiada com seis santos dentre seus bispos.O trabalho de São Suplício marcou aquela região, pois foi grande pregador e administrador, investindo tudo na salvação das almas do seu povo, como também na formação do clero e implantação da vida monástica. Outra grande influência de São Suplício na França aconteceu quanto a pacificação de situações que envolviam os grupos étnicos, que percorriam a região. Morreu em 647 e foi sepultado numa abadia beneditina.

sábado, 17 de janeiro de 2009

Tome posse da bênção



Hoje, Deus quer falar sobre a necessidade de você ser um homem e uma mulher incendiados no fogo do Espírito Santo. Ouvimos em todas as mídias seculares (Rádio, TV e Internet) que 2009 será um ano de crise, um ano difícil. As projeções são de crise financeira, que vai desencadear crises familiares, pois, sem dinheiro para comprar as coisas necessárias para a casa, marido e mulher entram em pé de guerra.
Humanamente falando, ficamos preocupados com o futuro do mundo e das nossas vidas. Mas nós cristãos não podemos nos deixar levar por essa onda de incertezas e de medo. Eu digo para você, em nome de Jesus, que 2009 será uma bênção para aqueles que confiam no Senhor!
Precisamos nos colocar na fé. Se todo mundo disser que o ano será difícil, você diz o contrário. Mergulhe na bênção. Temos de confiar que 2009 não será um inferno econômico, mas uma bênção para os filhos de Deus.
Na Bíblia, existem cerca de 30 mil promessas de Deus, promessas de prosperidade, felicidade e alegria. Nenhuma crise vai tirar de nós essas promessas do Senhor. No entanto, elas só são cumpridas no coração daqueles que crêem. Agarre-as!
O Espírito Santo precisa estar com você o tempo todo, porque é Ele quem vai manter reavivada a sua fé. Ou você crê ou você não crê. Tome posse dessa verdade: 2009 será um ano de graça. Não caia na incredulidade.
Você precisa ser realista; não alienado. Precisamos crer no invisível, não no visível. Deus é maior do que todas as crises mundiais e financeiras. Deus não vai abandonar você. Precisamos nos organizar para receber a bênção.

No Evangelho de São Mateus 15, 29-39, encontramos:
“Jesus saiu daquela região e voltou para perto do mar da Galiléia. Subiu a uma colina e sentou-se ali. Então numerosa multidão aproximou-se dele, trazendo consigo mudos, cegos, coxos, aleijados e muitos outros enfermos. Puseram-nos aos seus pés e ele os curou, de sorte que o povo estava admirado ante o espetáculo dos mudos que falavam, daqueles aleijados curados, de coxos que andavam, dos cegos que viam; e glorificavam ao Deus de Israel. Jesus, porém, reuniu os seus discípulos e disse-lhes: Tenho piedade esta multidão: eis que há três dias está perto de mim e não tem nada para comer. Não quero despedi-la em jejum, para que não desfaleça no caminho. Disseram-lhe os discípulos: De que maneira procuraremos neste lugar deserto pão bastante para saciar tal multidão? Pergunta-lhes Jesus: Quantos pães tendes? Sete, e alguns peixinhos, responderam eles. Mandou, então, a multidão assentar-se no chão, tomou os sete pães e os peixes e abençoou-os. Depois os partiu e os deu aos discípulos, que os distribuíram à multidão. Todos comeram e ficaram saciados, e, dos pedaços que restaram, encheram sete cestos. Ora, os que se alimentaram foram quatro mil homens, sem contar as mulheres e as crianças. Jesus então despediu o povo, subiu para a barca e retornou à região de Magadã”.

Essa passagem fala sobre a segunda multiplicação dos pães. Quanto mais a crise apertar, mais Jesus vai se manifestar. Ele quer realizar prodígios, milagres e sinais. Não tenha medo, Ele vai cuidar de você. Ele proverá o necessário para você e sua família. "Deus provê, Deus proverá, sua misericórdia não faltará".
É preciso organizar-se para que a bênção chegue até você. Semeie fé e colha fé em 2009. Não podemos ficar dispersos como as outras pessoas, não podemos nos desesperar com essa crise financeira mundial. Não faltará nada para você e, se faltar, peça a Deus a graça da fé para enxergar o motivo dessa falta. Às vezes, ela pode ser para o nosso amadurecimento no amor do Senhor e na esperança.
Humanamente falando, passaremos por um "vale escuro", então, precisamos andar com os olhos da nossa fé. Precisamos mostrar para o mundo que confiamos em Deus, por isso, não tememos nada. Não se desespere, o Senhor está criando novos céus e nova terra. Mesmo que você esteja no "vale escuro", agarre as promessas de Deus para você.
O seu Ano Novo será diferente se você deixar o Senhor ser o centro da sua casa.